jump to navigation

AAA do btt

Esta é uma história real, e tomo a liberdade de reproduzir.o que aconteceu em uma loja de bicicletas – BikeForce – na cidade de Juiz de Fora – MG, em fevereiro de 2006. 

Estava eu a procurar na loja um aro resistente para equipar minha magrela quando eis que entra outro cliente e pergunta para o proprietário da loja: “Você conhece os 3 As do mountainbike?” Num primeiro momento pensei tratar-se de uma brincadeira, continuei escutando o papo e mo cara continuou: “Você não conhece? Pois de todos os esportes, o btt é o único a oferecer os tal AAA com tamanha intensidade. Não há surfe, natação ou caminhada que ofereça ao praticante tantas doses de AAA como nos oferece o ciclismo”. Assim como o dono da loja, eu permanecia no escuro. O que seria o tal AAA? Alguma nova vitamina? Até o mecânico, que despreocupadamente desempenava uma roda, nos fundos da oficina (sim, a loja conta com uma oficina) saiu de sua rotina para perguntar e opinar acerca da teoria dos tríplices As. O que significariam? Para que serviriam? Trariam alguma novidade para a já conhecida prática esportiva do ciclismo? Ou seria apenas mais uma brincadeira?

O mensageiro da tal teoria deixou-nos na dúvida por algum tempo para que tentássemos por nossos próprios meios descobrir o que significariam os As. Após algumas tentativas, esperávamos pela explicação. Seria amizade? Atitude? Amor? O cara divertia-se às nossas custas. Matando nossa curiosidade, resolveu esclarecer: AAA significa Aventura, Adrenalina e Altos visuais!

 Era apenas uma brincadeira, mas que contém uma grande verdade.

A aventura fica por conta da imbatível mobilidade que o meio de transporte oferece. Com ele podemos praticamente cruzar o país, pular cercas, trafegar em todo tipo de estradas, atravessar rios e campos sem muito esforço. Tudo depende do preparo físico de cada um. A bicicleta nos leva a quase qualquer lugar! Mesmo um passeio pela cidade pode nos encher de adrenalina e proporcionar aventura, quando entramos por ruas antes desconhecidas e bairros distantes, descortinando novas possibilidades de locomoção.

As doses de adrenalina e endorfina que a prática intensa de btt faz o corpo produzir podem até não ser as maiores num curto espaço de tempo, se comparadas com o pára-quedismo, por exemplo. Mas um passeios relativamente longos (digamos 70 km) mantém o corpo muito bem tonificado dessas substâncias, de maneira gradual e moderada, ainda mais se for num terreno pedregoso e acidentado como as nossas trilhas mineiras. O que nos leva aos altos visuais.

Tudo parece mais colorido e emocionante quando visto do alto do selim de uma bicicleta. As cores são mais vibrantes, os sons mais claros. O cheiros do mato e o vento no rosto são os pêmios para quem se aventura numa btt.

 O que foi ouvido como uma brincadeira, um trocadilho, acabou se transformando num texto que mostra os benefícios que o esporte nos traz. 

            BTT: o esporte do ano de 2006 e de todos os outros.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: